domingo, 28 de fevereiro de 2010

sinto-me muito 
a cruel necessidade
de risos à choramingos.
tão apático,
soul por hora.
e em este sexto dia de a
semana.
existiram poemas
querendo escorregar por
dentre
um caderno de arame
pautado.
preciso lá rever uns personagens.
sabe, existe uns personagens
ficícios
quais transitam em estes poemas meus.
Pedro Pan, verão de 2010

4 comentários:

Pedro Pan disse...

"A palavra tem canto e plumagem"
Guimarães Rosa

Alex Pinheiro disse...

Sei,, desses personagens que insistem dizer que somos nós,,, então repudiamos,, depois aceitamos,, depois somos outro. Buff! rs

Sua letra parece ter da sua voz,,, curto um tanto estar aqui ;-)

Abraços e regionais invenções!

Mary disse...

eu soul aqui também...

sempre lindo!

bjuss

Suhelen disse...

cadernos, pautas, margens, espirais que inspiram, sempre.

abraço forte a ti, moço!