quarta-feira, 8 de novembro de 2006

trecho de lágrimas
andei ocupado 
de saudade.
há, que interessa meu
peito qual chora...
-agora, outrora-
outrora agora
e sempre sãos,
sorrisos com lágrimas.
quisera eu, desocupar de saudade.
e relendo os escritos
de sentimentais letras
nosso
pranto acorda.
Pedro Paulo Pan, 2006

20 comentários:

Múcio Góes disse...

pegue pela mão essa menina saudade, leve-a ao passeio, não há melhor ocupação... as minas têm esse dom de entreter solidões de seus poetas.

[]´s

Paulo Vigu disse...

Às vezes, o Porquimeras vai nos remetendo a outras paisagens e fica uma coisa portuguesa, meio Fernando Pessoa, porque a sensação é d`além mar, quando Pedro Pan diz: "quisera eu desocupar de saudade." Riodaqui/ [ ]`s aí / PauloVigu

Octávio Roggiero Neto disse...

Choro e sorriso no rosto do tempo: eis a beleza da vida! (para quem quer ver beleza, é claro!)
Chaplin que o diga: sem palavras...
Mas deixe o pranto dormir, Pedro, e quando ele acordar, conVENÇA-o da Poesia de Libertação!
Té mais ler!

Keila Sgobi disse...

Ai, que tristeza chorosa...

Sayô disse...

"ANDEI OCUPADO DE SAUDADE..."

Qdo estamos com, o coração fica preenchido com a PRESENÇA DE.
Qdo estamos sem, o coração continua preenchido, agora com a AUSENCIA DE.


AJA CORAÇÃO, rs
beijos beijos

Rayanne disse...

Hoje o pranto sofre deveras: de insônia.

**Estrelas**

Miixa disse...

Adorei...
obrigada pela visita, espero que volte sempre, porque você acabou de me conquistar com seu blogger, e com as belas coisas que acabei de ler...

Desocupe seu coração de saudade, preencha de fé, esperança e amor...
Mais é bom sentir saudade, isso quer dizer que vivemos momentos bons...

beijos

sandra disse...

Adorei tudo desse poema... ocupar-se de saudade... que delicado!!! meu beijo!!

朝川栄一 [Asakawa Eiichi] disse...

muito bom... sempre surpresa te ler a mudar de tom e voz. sempre outro.

Bruna Rasmussen disse...

saudades é uma coisa que me dói. e foge do meu controle parar de sofrer quando me lembro de tudo.

:~

beijos

Natika disse...

"quisera eu, desocupar de saudade."

...Eu quero!! Muito!! Ou talvez não, a saudade me faz lembrar e querer de volta, e isso pode me dar forças pra lutar pelo passado...mas dói!!

Adorei vc...e pq o "mineira é"..rs

Beijos

lelinha disse...

Nem sei o que dizer sobre a saudade.

Já gastei tanto da minha saliva, que nem sei.

Beijo.

diovvani disse...

Coincidência! Tive saudade de suas letras e dei de cara, com suas palavras de saudade. Abraço.

este é o meu corpo disse...

bom trabalho.

Leandro Jardim disse...

muitas coisas acordam o pranto
mas tua poesia acorda a alma

abraços Jardineiros, caríssimo amigo

eduardo disse...

profundo... Como sempre um belo poema,

Márcia(clarinha) disse...

saudade machuca e abre caminho para vir te visitar...
linda noite querido
beijosssssssssss

l. rafael nolli disse...

Pedro, Pedro, gostei das antíteses! Um puta poema!

Claudio Eugenio Luz disse...

Quando tudo se mistura em um mesmo sentimento a saudade antecipa toda e qualquer despedida.

hábraços,poeta

Navegando com o Álvaro Míchkim disse...

Só por hoje, hoje quase já finda a segunda-feira...; afinade quase há sempre com a sexta, mas a segunda é também quase sempre desafinada!
Abraços.