domingo, 22 de outubro de 2006

tem dia que quero
quero
derramar uns versos
, porém,
tais versos nem vem.
nem caem.
nem saem. nem são.
nem vão.
e eu? fixo em amarguras.
pedro pan, 2006

24 comentários:

pedro pan disse...

, quem comenta e não deixa link por favor deixe! mais prático para a pessoa aqui comentar. do contrário quando respondo vou deixando por último e acabo esquecendo. básico.
então deixe seu link para responder.
estamos conversados? quem deixa ignore o pedido.
pedro pan

André Lasak disse...

Faaaaaala, "xará".

É difícil eu comentar aqui, mas sempre faço minha visita. Não gosto do termo "vomitar" para expressar algo que sai de nossas entranhas em forma de versos. Sugiro uma mudança para algo mais apropriado, sei lá... :D

Abração!

Márcia(clarinha) disse...

desate nós amargos que o versar completa a rima...
lindo domingo querido
beijossssssssss

paulo vigu disse...

Que as amarguras descolem do dia e que entrem uns versos no lugar. Riodaqui/PauloVigu

Dora disse...

Os versos fazem seus "dengos", às vezes...Prá testar quem os quer bem, de verdade! E, no fim das contas, eles vieram!!!!
Não conhecia seu espaço aqui...
Vim sem convite, sem cerimônia, tudo bem?
E deixo-lhe abraço.
Dora

朝川栄一 [Asakawa Eiichi] disse...

olha lá que este está tão a sabor da decada de 70... E bom.

Octávio Roggiero Neto disse...

Eis a "terra tramando frutos", Pedro!
Há tempo pra semear e pra colher. Aceitemos com mansidão o tempo que se nos apresenta.
Té mais ler!

Mary disse...

Melancolia derramada pelo chão...


Bjus, PP!

Claudio Eugenio Luz disse...

Tem dias sim, tem dias não a gente vai nadando, mesmo que não consiga atravessar para o outro lado do rio.

hábraços

eduardo disse...

Muitas vezes escrever vira uma obsessão.

Rayanne disse...

Fixamos.
Fixados
Em não
em ser
porém
amor
desdém
são coisas
que ninguém
sabe a que vem.

**estrelas**

Marla de Queiroz disse...

Mesmo quando não querem sair, seus versos vazam por todos os poros dos teus dedos.
Sempre.
Beijo.

Sara disse...

a inspiração volta.
sempre.
beijos

cilene disse...

tem dia que quero parar...e tem dia que queria escrever versos assim...e tem dia que fixo amarguras..

Navegando com o Álvaro Míchkim disse...

PP, obrigado. "Fixo em amarguras", caído no chão?! Se não, q bão, se sim, apoiar as mãos - aproveitar p/pagar uns apoios, como na época do exército - e depois obviamente levantar e seguir a vida, como deve ser... Abraços.

Luzzsh disse...

E mesmo fixo
você vai. e vem.
versando.

Que bom...Beijos....

Tanara disse...

tu tens
certeza que existem -mesmo- esses dias?

.



beijos, beijos
linda semana
[com sorrisos e versos]

este é o meu corpo disse...

bommm trab.

Bruna Rasmussen disse...

inspiração expirada. não tem outra explicação. :~
a vida não flui. dias ruins.

beijos

diovvani disse...

Mas mo fim, os versos caem... nem que seja de pára-quedas, né não?

Cristiano Contreiras disse...

derrame versos, mergulhe no seu íntimo de amargura..

ah, adorei o novo layout!

Edilson Pantoja disse...

Pelo jeito tiveste um excelente dia, não?
Abraço!

Lubi disse...

Ás vezes, eu.
Beijo.

Anônimo disse...

TEm dias que é foda, o dia todo, e nada de verso, só sofrimento.

Abçs