domingo, 9 de julho de 2006

     em a rural
idade
se perdia os olhos
pro
horizonte.

"se alguém perguntar por mim..."

14 comentários:

Ivã Coelho disse...

Os olhos perdidos no horizonte indicam o caminho a ser trilhado, ora.

Que seja dado, então, o primeiro passo.

Abçs, Pan Pedro.

Ivã Coelho disse...

Ah, a temp aqui tá ótima.

abçs outros.

Clarice disse...

a rural idade
quem nunca se perde
(o olhar)
nunca tem o que achar
(o horizonte)
a felic idade

carinhos Pan

Tanara disse...

Sim, os olhos no horizonte, decadente do entardecer...
.
beijos =]

paulo vigu disse...

minha rural idade vai se perdendo entre as vastas plantações. passo aqui e colho uma espiga de sua safra. abraço poético - paulo vigu

Keila Sgobi disse...

por quimeras que pareçam,
sempre são
realidade

Rayanne disse...

É que os olhos amam
Livres, galopar encantos
Pelo campo escapam
dos cantos dos olhos
prá desenhar horizontes.

Estrelas.

Valéria disse...

haja pontes e haja rios...para atravessa-los todos e...poder voltar...quando quiser.
beijo

Múcio Góes disse...

lembrou Chico Science. "Impressionantes esculturas de lama".

[]´s

Clarice disse...

Estou degustando tuas mudanças visuais de bom gosto.Bjs

ps: alguém mais teve este problema com as imagens lá. Deve ser problema no navegador, não entendo muito disso. Sinto muito. Experimenta atualizar a página lá no cabeçalho. Não deixes de ver se melhorou em algum momento. (Para outros a página abre normal e rápido)

veldrane_sucubus disse...

sempre o horizonte... só pq ele naum tem fim...

Clarice disse...

Pan, me dá uma ajudinha e testa se está abrindo a imagem agora? retirei um contador em java que havia colocado. Sorte se for isto. Brigadão

dudv disse...

Muito bom e Genial!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Claudio Eugenio Luz disse...

Quando a inocência perdia-se nesse horizonte.

hábraços,poeta