quinta-feira, 27 de abril de 2006

lírico & surreal em ralo de banheiro


qual o ralo
que por ventura menciono?
ali passa h2o.
se indo...
ah! ralo penteie teus cabelos
e foram tão multicores...

lírico & surreal em caixinha de cereal


que faminto.
o local era armário
e a cor foi azul.
cereais serão surreais?
surreais? líricos e literais.
passe o leite por obséquio...

8 comentários:

sayô disse...

passo sim
morno ou gelado?
=)
beijos

ObservadOOr disse...

Surreal, ao azul num fundo aguado por cabelos esbranquiçados... Abraços

Clarice disse...

Que desça ao ralo o que tem de ir, que fique a tona o que melhor restar. Surreal a idéia, e contém fome.
Abraço Pan

marcia cardeal disse...

Poderia ser um mar de sargaços. Pedaços alheios, embaraços... Pela sua visita, gracias. beijo.

Rayanne disse...

rsrs.
A poesia das coisas que não.

Estrelas distraídas.

Múcio Góes disse...

e meus cabelos
de tão ralos
em quantos ralos
hão de cabê-los?


Grato pelo sobrevôo, Peter!

[]´s

Aerodrama disse...

...... muy bueno! Como sempre!!

Um abraço,
Aerodrama

111x6 disse...

Eu gosto muito do seu estilo de escrever , para mim é simplesmente genial ! Um abraço .