segunda-feira, 2 de julho de 2007

devo eu, viver em o lado obscuro
de a lua.
à tua espera.
com toda licença de teu
devaneio.
eu não me canso de contar
estrelas "de luar do meu sertão".
ela vem. e eu nem sei.
se sim se não
se bem que.
não vejo significado.
em te dizer: adeus.
tem total esmero em
fazer folia em meu coração.
se vem. se sim. se não.
se sábado.
Pedro Pan, 2007
poema é lavra
uma dúzia e meia de palavras.
por
o obséquio?
quem sou eu, para dizer?
é
um dizer.
pertinho de o fazer.
sorte.
tem dias que tem.
em os outros
nem dá as caretas...
Pedro Pan, 2006

19 comentários:

marie disse...

teus poemas doces
lavam meus olhos ardentes
da poluição do mundo
que não me deixa mais
ser quem fui.

Márcia(clarinha) disse...

o lado obscuro da lua é claro embora sombras teimem em fazê-lo breu e sorte tem todo dia, prestenção na poesia...
carinho meu nesse dia, poeta
beijos

Tanara disse...

Sim! Sim!

{beijos}

Octávio Roggiero Neto disse...

distâncias... no canto escuro, na solidão do universo. é tanta ausência... a lágrima vazia perdida no espaço caiu no poema.

contar estrelas cem vezes ou sem vê-las! sei como é isso... mas quem sou eu, para dizer?

fundo musical: por nosso Senhor, me faz um favor, me deixa de lado coa minha dor!

triste e lindo, tudo!

Erika disse...

ai, PP, tem dias que tem um azar danado.. eu que o diga.. argh.

Beijo

Ariane disse...

também não canso de contar estrelas, e mais , de juntar os pontinhos e ver no que dá...

beijos estrelados e estralados!

Claudia Perotti disse...

Ler-te é um deleite!
Beijinhosssss

Mel disse...

Ainda bem que os dias que tem podemos vê-los aqui!

Beijos!

clarice ge disse...

a tartaruga vagarosa olha a menina acelerada e diz: tudo tem seu tempo certo. (a imagem fez o verso)
beijo Pan

PS: te perdí numa janela tardia mas certamente, noutro dia, logo te encontrarei... tudo é sempre correria

Valéria disse...

"um dizer pertinho de o fazer"
amei isso...eu gosto por demais dos dizeres que se tornam fazeres... eu nem sei pq fico tanto tempo sem vir.... acho que é pq tenho que ficar me controlando... pq vc não gosta que eu cate sua poesia...rs
esta imagem menino! demais também(a do template)

Darlan disse...

Sempre gosto bastante do que leio aqui. Você tem um estilo de escrita todo particular, porém esse último poema trou-me à lembrança uma série de poemas da Viviane Mosé. Muito bons!! Obrigado pela visita.

alex pinheiro disse...

Esperar emagrece, mas há beleza em estar no lado obscuro da lua... Mas quem somos nós para dizer alguma coisa quando até os poemas não passam de uma dúzia e meia de palavras...

Abraços e conflitantes invenções!

Sara disse...

É bem complicada a espera. Angustia. Ansiedade. Eu estou esperando agosto chegar, trazendo meu mineiro daí pra cá. Tem dias que o tempo parece que não passa. Esses são os piores.
Mas não percamos a fé, eles passam sim.

Beijos

Rainha do Drama disse...

Gostei do que você escreveu... e do template que você usa..

Voltarei.


beejocas

diovvani mendonça disse...

E você, vem?
Abraço.

Clóvis disse...

Bonito, poeta.
Bonito mesmo!


Repleto de entrelinhas e boas sensações...


:)

Mary disse...

Se sim ou se não... Só o tempo e seus luares para saber...

O que eu sei é que teus escritos continuam lindos. :)

E eu estou precisando de um pouco de sorte!

Beijos muitos!

p.s.cara-de-pau: Pedro! Parabéns pelos 2 anos de blog! Eu, fã!

Múcio Góes disse...

Pedrón, o bom lavrador de letras, e, eu graças dou, por ter sempre o que colher neste campo.

[]´s

Lidiane disse...

Pedro, tudo tão harmônico...
Sinto falta de ler textos assim.