sexta-feira, 23 de março de 2007

algo
dão
do
c
eu que
ro
sem
pre
sem
pre s ssa
ou pre
ssão
Pedro Pan, 2006

"o peito do pé do pedro é preto"
preto lindo é meu

ema(s)
(ser)&
emas
pé pó pa pi pu
pus o pé
em a

do pó (paralele
pípedos)
2
pés
de pedro
Pedro Pan, 2006

20 comentários:

Saramar disse...

Mágico, você é mágico!

beijos

eduardo disse...

Várias possibilidades.

Márcia(clarinha) disse...

sem pressa ou razão mas sempre com tesão pela paixão pelo caminhar de pés poéticos...
querido poeta te beijo

Mel disse...

Você é um gênio! Voltarei muitas e muita vezes!
:)
Na verdade, vou linkar o teu blog para que minha visita seja frequente!

Leandro Jardim disse...

salve
a
(di) vertida
poesia
pé nosso
de cada dia

Navegando com o Álvaro Míchkim disse...

... Pedro sai e caminha, coos seos pés de caminhante; depois cansa e já distante, alça vôos delirantes, coa suas asas esvoaçantes... Obriagrado pela a sintonia... abraços.

ViSo disse...

adoro essas brincadeiras como as palavras...fantastico...

paulo vigu disse...

Pedro Pan/Poeta-irmão/
faz do
p
o
e
m
a
ruas parelelepípedadas
da nossa infância.
Belo, belo - Riodaqui ~~~~~~~Paulo Vigu

maria . disse...

eu tenho um céu de algodão.
doce.

Erika disse...

algodão doce é tudibom... nham...

beijos

Nobre Dama disse...

bo
ni
ti
nho

rs

Lindão pan
Bjos

Múcio Góes disse...

algo
tão
doce,
Pedro
é

e

pé.

muito booom, garoto!

Lidiane disse...

Muito doce.
Algodão e você,
Pedro.

Jefferson P. disse...


quina
de
algo
dão

-

doce

que

da

no

pé.

Abrçs.

Dora disse...

Peguei minha senha já...Posso entrar na brincadeira? É trava-línguas? É meu tempo de infância que volta na calçada da rua, riscada de giz para o jogo de amarelinha...de passa-anel, de tudo-que-seu-mestre-mandar...Olhe o que sua escrita faz comigo!!!!!
Beijos, Pedro ou Peter Pan!
Dora

diovvani mendonça disse...

o

de
pedro
sempre
faz
gol
no
campo
da
poesia.

...

Abraço.

Bosco Sobreira disse...

Meu caro Pedro,
Brincar com as palavras é só para os grandes como você, Poeta.
Forte abraço.

Filipe disse...

desconstruções para aprendizagens.
e tão belas, todas!

bambam disse...

poema de uma letra só!Mas que nos une a diversos patamares da poesia
pura!

Rayanne disse...

Como eu já disse em algo que escrevi um tempo atrás:

É esse pó -
Ema de vento
Sacolejando
Esperanças estradeiras.

Aí vem você, Pedrinho,
qual saci
Fazendo redemoinho mais bonito
de palavras no meu vento!

***Estrelas***