segunda-feira, 5 de fevereiro de 2007

erro tanto e tão bem
que já tenho medo
de me apaixonar por a
pessoa certa.
Pedro Pan, 2006

29 comentários:

sayô disse...

...e a pessoa certa
composta de tantos erros
se encantará com um sujeito
recheado de experiencias
fruto de tantos erros...
beijos daqui em vc

"pão ou pães, é questão de opiniães"joao guimaraes rosa

diovvani mendonça disse...

Suas errâncias, caro Poeta, é que são de apaixonar. Abraço.

Claudio Eugenio Luz disse...

O medo pode ser o primeiro passo para uma pessoa apaixonar-se. Excelente, meu caro poeta das gerais. O inicio lembrou-me Fernando pessoa.

hábraços

Ricardo Rayol disse...

Um artista no erro? caraca, tá ferrado rs.. gostei do que li e voltarei mais vezes. Obrigado pela visita

Márcia(clarinha) disse...

eu ainda buscando acertos...quem sabe?
semana boa,querido
beijosssssssss

maria . disse...

quem teme o amor, teme a vida.
não o faça, por favor.

carol disse...

Os erros são bons para valorizarmos os acertos. Mas eu não acredito em amor errado... pra mim, amor é aquele que não dói sentir, não exige sacrifícios de nenhuma das partes, tudo se encaixa, tudo se afina e acontece naturalmente como tudo que é perfeito na natureza. Está sempre se sentindo bem e feliz: esse é o sinal de que estamos no caminho certo. bjos!

leonardoviso disse...

eu tb e como tenho esse medo!
abraço

mary disse...

Erro tanto que nem sei se acertarei na pessoa certa...

Lindo poema! ;)

Beijooosss

Sara disse...

sabe que isso caiu como uma luva pra nega aqui?

posso, posso te referenciar e publicar esse seu poema lá no blog?

amei demais.

bjs

paulo vigu disse...

Do erro se dá o acerto.Dobre a esquina sem medo e saia de mãos dadas com o seu amor. Riodaqui aí. Paulo Vigu

Saramar disse...

Ah! você erra tão bem!

De erro, em erro, vamos amando, que isto é o certo.

beijos

Bosco Sobreira disse...

é um risco, um belo risco.
E o poema se fez.
Isso aí, meu caro Pedro.

Octávio Roggiero Neto disse...

Por que, né, meu Pedro, por que apaixonar-se pela pessoa certa nos desconcerta tanto...

Lidiane disse...

Oi, Pedro.
Vim de carona na indicação da Sara.

Cá pra nós, nem sei se realmente existe pessoa certa, ou se sou eu que tenho de me acertar primeiro...


Bjo.

douglas D. disse...

errante assim
respiras felicidade.
abs.

clarice disse...

e este parece ser um bom resultado.
beijo Pan

Luzzsh disse...

Oi Pan,

Ah, tão Leminskiano esse 'errar' certeiro!...

Beijos...

Su disse...

Que poeta errante!
Obrigada pela visita e por me fazer vir aqui. Parada obrigatória daqui pra frente.
Beijo!

Múcio Góes disse...

e acertando que erra. dilema de alvo e seta.


Pedrón.

[]´s

ObservadOOr disse...

Mais ou menos erros... vale experimentar... Abraços

Bruna Maria disse...

O Leminski diz pra gentre errar até aprender que só o erro tem vez. Ta aí.

Beijos!

Mag disse...

Qualquer semlehança, não é mera coincidência!

Gostei desse pensamento!!!!!

Me concede o direito de usá-la? Claro, que com os devidos créditos??????

Muito boa mesmo!!!!!!!!!!

Ana disse...

Deu a entender que se apaixonar pela pessoa certa seria um erro também, se sim, pq não?

Rayanne disse...

Quisera eu errar assim, poeta!
Acontece sempre: eu venho aqui e emudeço. suas palavras bastam.

***Estrelas***

Naty disse...

Olá passei e gostei.Parabens
bjs naty

fabio jardim disse...

já pensou?!
tá doido, rapaz!

e a gente acostuma com cada coisa...

Si disse...

Acho que por desejo há longo acalentado, lí "erro tanto e tão bem que já não tenho medo de me apaixonar pela pessoa certa"...

Si disse...

Mas o medo e o erro podem andar juntos...