sábado, 24 de fevereiro de 2007

até alguns ontens,
não sabias eu, por onde andavas.
como com quem andavas.
jazz. saudade. inda. assim.

não sei como está, nem sabe inda como
estou sou vou.
sexta, uma voz amiga
em telefone móvel, deu-me tal
notícia. notícia esta, de o teu paradeiro.
quero vê-la. quero madrugadas
em claro entre risadas e boas
doses de rum. como fizemos outrora.
beijos, sorrisos...
não sei o que quero agora,
"acende um free para nós"...
Pedro Pan, 2007

19 comentários:

ariane disse...

sextas sábados e domingos...
beijos e sorrisos
madrugadas em claro e boas risadas...
garantia de findesemana perfeito,
e nós nunca sabemos bem o que queremos, não é mesmo ;)

beijos grandes

Márcia(clarinha) disse...

sorte na trilha do [re]encontro entre baforadas livres e talagadas de rum queimando a paixão...
lindo findi querido
beijosssssssss

Erika disse...

sem free.. super free... faz 5 meses.. rsrs

Beijos

Dora disse...

Até alguns ontens...eu não sabia desse encanto de hoje aqui...desse espaço. Agora eu sei. E sei o que quero, que não sou boba, nem nada...quero saber de sorrisos nele... e acendo meu carlton, prá minha fumaça falar oi prá fumaça do free...
Beijos enfumaçados.
Dora

Dora disse...

Até alguns ontens...eu não sabia desse encanto de hoje aqui...desse espaço. Agora eu sei. E sei o que quero, que não sou boba, nem nada...quero saber de sorrisos nele... e acendo meu carlton, prá minha fumaça falar oi prá fumaça do free...
Beijos enfumaçados.
Dora

maria . disse...

eu quero blues e um pouco de paz.

eduardo disse...

Como sempre muito bom!!!

Valéria disse...

em dias que foram... em dias que virão...
beijo menino

Lidiane disse...

Também quero madrugadas e sorrisos, como o meu antes.
Mas... fica pra próxima.

Ana disse...

Que tenha o mesmo encanto de outrora.

Múcio Góes disse...

"acende um free pra nós", e na fumaça hoje ecoa tua voz...


Bom Pedro!

[]´s

Su disse...

Éramos tantos nós naqueles ontens que dá vontade de pular alguns hojes. Ou voltá-los.
Maravilha, como sempre.
Beijos!

ObservadOOr disse...

É nos ouvidos que sopram as vontades... o sapo está lá. Abraços

diovvani mendonça disse...

Tudo free, e, saudades tragadas num copo de rum. É o mel do melhor.
Abraço.

Sara disse...

Coisa boa a sensação do encontro, ou reencontro.
Bjs

Mauricio disse...

sempre é legal ouvir uma voz amiga.

Um abraço!

Octávio Roggiero Neto disse...

uma faísca de lembrança incendiou o coração do poeta. e não poderia ser diferente, afinal, já que a melhor liberdade se aninha dentro de abraços... diz que não e estará mentindo, Pedro: quem há de negar que nos sentimos leves e soltos quando nos aconchegamos nos braços da menina querida?
té mais ler, seo Pedro!

Sandra Regina de Souza disse...

e não esquece a garrafa de vinho pra brindar a volta!!! Gostosa lembrança de vc... aqui... dentro e forte... como antes!! meus beijosss

paulo vigu disse...

Poeta-irmão Pan quer ver a moça e dar boas risadas. Saudade jazz sempre em doses assim e um maço de free acompanha. Riodaqui/PauloVigu