domingo, 10 de dezembro de 2006

existem dias, os quais
estou mais propenso
a conhecer a poesia.
que mostra seus vínculos
e vincos e trincos e trincados.
perceba, há sempre uma surpresa
em sorriso vizinho.
sem tardança em tarde inda pouco,
tem um pássaro que
bem-te-vi em cada duas árvores.
em estes dias de agora
, os diariamentes se
regam em calendários.
quando há esconderijo
em cantar de galo
o sol carcareja ao acordar
em nossos olhares
inda dormidos, ...
por vezes aluados.
Pedro Pan, 2006

11 comentários:

Maria Cláudia disse...

Venho aqui por indicação do Diovvani.

Gostei do que li.

Um abraço,

Maria Cláudia

pan disse...

. boas vibrações. energias. pensamento bom. orações.
muito obrigado de coração.
e precisando é só gritar...
|saudações minhas|

Leandro Jardim disse...

O pensamento positivo já está direcionado
O seu poema é, mais uma vez, tão lindo
E o final... de lírio!

abraços
Jardineleicos

Márcia(clarinha) disse...

existem dias de domingo que só o pensamento se faz positivo o resto é sobra dormida de cansaço...
beijosssssssssss

Múcio Góes disse...

olhos de lua, na rua, faz da janela aquarela. Pedro vê assim, tem lua nos olhos.

[]´s

Múcio Góes disse...

ERRATA: fazem.

paulo vigu disse...

Pássaro que bem-te-vê em cada falavreado poético de Pedro Pan, fiz ninho nas tardanças daqui. A vida há de ficar mais aluada, com certeza. Riodaqui aí, sempre. Valeu e-mail/ abraços poéticos / paulo vigu

diovvani disse...

Também é bom, quando o sol-sorri, boas notícias. Abraço para você e sua Mama.

Octávio Roggiero Neto disse...

Ei, Pedrovisck, dê um abração bem forte na senhora sua mãe, que ela é uma mulher abençoada, por ter sabido dar a luz a um ser que é querido por toda a gente. Sem sombra de dúvida que ela é uma pessoa muito especial para o mundo e merece a proteção divina e o respeito e afeto de todos.
Fico pensando aqui, como somos todos frágeis não é mesmo? No exato momento que estou escrevendo esta mensagem pra você, minha mãe está na cozinha preparando o jantar, minha cachorrinha, a Cindi, está encolhidinha num canto do sofá... No mais das vezes a vida nos passa sem que percebamos. Só quem tem a terrível e sagrada consciência disso percebe tudo do modo mais pleno e sabe que a noite que avança não é só mais uma noite, mas um instante singular, uma verdadeira dádiva que nos é dada desfrutar. Por isso, abracemos a mãe, façamos cafuné no cãozinho, troquemos palavras cheias de vida e saiamos pra rua pra olhar o céu ou nos ajoelhemos em nosso quarto, um intervalo no tumulto dos pensamentos e no cansaço do afazeres sem fim. Sejamos gratidão, porque é só isso que nos cabe.
Ei, Pedro, as nossas palavras que compartilhamos em nossos blogs são o que vem de dentro e, embora pretendamos moldá-las pra modi di produzir estímulos que "mecham" com o poeta-leitor, serão sempre palavras-espelhos nossos, vêm de nossas entranhas. São o que nos expressa e o que nos descobre e nos revela a nós mesmos e aos outros. São elas verdadeiras como um bocejo ou como um beijo. Por isso, muitas vezes sabemos mais uns dos outros do que os nossos próprios irmãos sabem de nós, eles, com quem trocamos sorrisos e palavras cordiais, porém não raramente monossilábicas. Somos irmãos de planos superiores e tenho você com sentimento de afeto puro.
Esse poema aqui, definitivamente, demonstra que você tem este consciência que mencionei, e que é generoso em compartilha-la com tanta, como dizer, maestria, pra utilizar um termo que é todo seu.
Abração, grande Pedro!

Ana Paula Russi disse...

Pois sou assim também... há dias para a poesia, dias para a canção... dias para o vazio.
Um abraço franco. AP

Navegando com o Álvaro Míchkim disse...

PP, por deveras quiseras comentar quimeras, tempo espaço e encurta como sanfona maluca me impedindo de tal...; mas desejo que sua mãe já esteja bem após a cirurgia e como disse, familiares próximos sempre exigem mto carinho e cuidado e a isso os chineses chamam "amor filial" - um processo importante na arte da vida, na prática do Tao (afinal, há tbm "a arte da guerra " de Sun Tzu, não é!). Que os teus olhos protejam os pássaros e tua energia os protejam dos gatos (ri-ri-ri... ) pois ambos existem de montão...
Abraços.