terça-feira, 29 de agosto de 2006

não consigo de extremas vivências
as quais todos consistem
desculpa!
meu caminhar é de
pedras e gravetos
e as pedras tem um agosto
agridoce.
não permito jazz mais que surrupiem
minhas cores.
de o contrário serei
objecto fúnebre.
tudo bem. tudo bem que ganhei
cores dançantes & cantantes
basta! gosto de minhas cores
com sabores tão meus.
é uma lenda?
vai por mim : não!
estou rindo sem
para
lelepípedos.

17 comentários:

sandra disse...

"agosto agridoce" me deixa mais leve... amo esse sabor indefinível do tempo... (faz uma forcinha pra lembrar de mim, vai!!...rs) beijos

izabella disse...

um agosto que trará setembro de cores outras.

douglas D. disse...

meu chão tem gravetos
passo por cores estranhas
e quando já não sei de mim
trago sonhos
destilo sabores
mergulho amores

Cristiano Contreiras disse...

Por vezes meu caminhar já foi de pedras e discórdias...
abraços

Rayanne disse...

Ri, então!
Todas as cores,
com as quais encanta nossas dores, ditrai os nossos humores e devolve à vida vários sabores!!!

**Estrelas**

Lucy van Pelt disse...

Mas vejam só o que eu acabei de encontrar!!!!!!!

Pois se você diz que não é poeta e escreve na minha `linha´ preferida de poesia... Eu digo que você é, ou modesto em excesso (muito mesmo!), ou um falso modesto.
Genial, de verdade.
Pronto, me apaixonei pela poesia.

diovvani disse...

Pois é, pROFETAPoeta; você escreve numa "região", que gosto muito. Abraço das Minas Gerais.

ALF O Extasiado disse...

Lindo.
PAalavras bem colocadas. Poesia profunda e enraizada.
Sem pedras no caminho.

:)

Claudio Eugenio Luz disse...

Camihando nessas cores e gahanhando outros olhares.

hábraços

Claudio Eugenio Luz disse...

correção: caminhando

Claudio Eugenio Luz disse...

outra correção: ganhando

dislexico é fogo!

eduardo disse...

Como sempre um belo poema...

Múcio Góes disse...

há gostos que agostos trazem, o resto, se bem me lembro, setembro jaz...

[]´s

Anônimo disse...

OI Pedro, estou retribuindo a visita.
Parabéns.
Caio Batista.
Ornitorrinco

Keila Sgobi disse...

Cuidado, Amore! Olhe bem para o caminho pra não tropeçar nos
paralelo-
pípedos

Paulo Vigu disse...

O agosto agridoce lhe trará setembro agriflores. Riodaqui leva abraço - Paulo Vigu

Octávio Roggiero Neto disse...

Adorei a idéia sua das "salas", poeta. Que satisfação enorme estar na que você dedicou ao Carlitos, ainda mais porque tenho a Keila e a Luzzsh me ladeando. Estas, que são duas poetisas que muito admiro também.
Você ein, Pedro, sempre com novas idéias, surpreendentes e caprichadas.
Valeu mesmo!