segunda-feira, 14 de agosto de 2006

línguas felinas
nem me querem...
nem me aderem...
nem me sugerem...
um outro de manhã
amanhã.

13 comentários:

Sara disse...

Amanhã. a nós pertence.
não sei se isso é bom ou ruim.
bjs

eduardo disse...

Reamente a língua pode dar dor e prazer...

paulo vigu disse...

outro de manhã, amanhã, e outro, mais outro, mais outro, pois é preciso ser muitos dentro de um só - Abraço poético - Paulo Vigu

Luzzsh disse...

Nuns dias felinas, noutros ferinas. Não sei se são as línguas que mudam ou nós. Os dois?...Sim, os dois. Bela semana, queridíssimo. Bjs.

A Outra disse...

Você sabe que está ajudando a mudar e construir nosso "Projeto Experimento: Um Blog Metalinguístico"? Pois eu vim te avisar que sim, e te agradecer... Obrigada!

A Outra

Lubi disse...

Porque, talvez, não haja mesmo.
Beijo.
:*

Clarice disse...

talvez sim,
quem sabe
outro amanhã
te queiram
ou não
abraço Pan

Múcio Góes disse...

língua menina,
cheia de manha,
e, manhã, tal vez.

[]´s

Claudio Eugenio Luz disse...

Com esse tipo de lingua não se brinca.

hábraços poeta

Aline disse...

Felina Menina
Viva em tuas palavas.

Beijo.

Nanna disse...

Pepê, a gente nem se falou mais... Mas a-do-rei o novo lay!!! Tá fofo!! ;))

Beijinhos!

ObservadOOr disse...

E outras felinas virão a tarde... e a noite miarão em sonetos. Abraços

diovvani disse...

Por aqui, tá tudo lido e varrido, com alegria lascada "nús" olhos.