quinta-feira, 13 de julho de 2006

o rio (acho) 
es
corre
ga
por a margem.

12 comentários:

eduardo disse...

Sempre um belo poema...

Múcio Góes disse...

acho que rio,
quando você
escorrega
em minha imagem.

[]´s

Paulo Osrevni disse...

pedro, não tenho conseguido comentar no seu blog... de qualquer maneira, que legal que você mudou o layout, acho que ficou melhor, mais limpo e tudo.

Continuo admirando seus textos. Esse do rio é excelente, uma dose certa de concretismo sem perder a melodia. Claro, conciso, direto. Parabéns!

paulo hg vigu disse...

Os rios, quando não secam, vão~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
Abraços Poéticos - Paulo Vigu(riodaqui)

clarice disse...

enquanto me espio
em ti deslizo
na beirada
da ribeira

sorriso meu

Valéria disse...

a margem abraça o rio...o rio acaricia a margem...
afeto
beijo

Ars Littera disse...

A Arte Independente o convida, não muito cordialmente, é verdade (mas quem se importa?), para uma visitinha -- quase, quase -- sem segundas intenções: http://www.arslittera.com/

Ars Littera

Bill disse...

Belo Haikai muito bom mesmo.
Adorei.

Otimo fim de semana

[s]s

Cristiano Contreiras disse...

evapora!

Bruno Neves disse...

p/ onde ?

Muito bom.

Rayanne disse...

Se me rio
escorre
garatujando
o frio.

*e aqui dentro, arrepio.


Fantástico. E cabe um perfeito dueto com o Múcio.

Estrelas.

Leandro Jardim disse...

Muito bom!