sábado, 10 de junho de 2006

com algumas palavras roídas
tentei a feitura
de um poema.
só me deu dor de cabeça.

12 comentários:

Leandro Jardim disse...

dúvido! e descordo! Tá bonito! E eu gosto!

Nanna disse...

O remédio é não deixar a cabeça ruir... :) Beijinhos pra passar a dor!!

Keila Sgobi disse...

as palavras
ou a cabeça

em ruínas?

Múcio Góes disse...

dito
[e]feito.

[]´s

Camila Luz disse...

Olá, tudo bem?! Amanhã, segunda feira 12/06/2006, estarei postando na CDB e gostaria muito de receber sua visita e comentário !!! http://www.comunidadedoblog.zip.net. Tenha uma excelente domingo !!! bjs

isa xana disse...

faz um desenho em vez do poema=p

*

Lia Noronha disse...

Muitas vezes nossos sentimentos...nos dão um trabalho danado!
Adorei o poema...bem complexo...
Boa noite de Domingo e obrigada pela visita ao meu Cotidiano.
Abraços carinhosos

Renata Rodrigues disse...

Enfim, mais não deixou de ser poema ...
Abraços, Rê Rodrigues

Renata Rodrigues disse...

http://coisas.doidas.zip.net

Octávio Roggiero Neto disse...

Reconhecer as próprias limitações é um sinal de grandeza e maturidade. A Poesia tem seu tempo certo, como tudo na vida, mas só é benevolente com quem persevera. E veja bem, Pan, não me refiro a poemas...

Mary disse...

con(dor)lências...

Claudio Eugenio Luz disse...

Meu caro, sem dor não há parto!

hábraços