quinta-feira, 4 de maio de 2006

vaga-lumes luzidios 
lúmen
alumiar miar chiar
"a veia a fiar"
pipas coloridas (descoloridas)
pousam. ousam.
em árvores, em troncos
,em postes, por cacos.
tudo se confunde (funde).
até xícaras de cores vibram.
em vitrines ao acaso.
decifrar mapas
,bulas
,e palmas p/ todos até...

9 comentários:

Mary disse...

eu aqui vibrando com suas cores... ;)

Mary disse...

Ah, vou linkar seu blog. :D :*

clarice disse...

e palmas para ti sempre.
bjs

otavio disse...

Faço as palavras de Clarice as minhas...Clap!Clap!Clap!
Mineiro de BH?
Abraço

eduardo disse...

Realmente elevam os seu poemas.
ENTREVISTA INÉDITA!!! NÃO PERCAM!!!


http://duduoliva.blog-se.com.br/blog/conteudo/home.asp?idblog=13757

Dreamer disse...

amigo de infancias e suas cores vaga-lumeadas

abraçao moço.

Rayanne disse...

Vibram as cores, memórias em imagens, passos de roda e versos leves, rodando a ciranda-tempo.
Estrlas.

Múcio Góes disse...

voa vaga
lume luz
vácuo apaga

[]´s

carlos muzilli disse...

Pedro, meu dia virou festival das cores depois que passei por aqui. Abraços poéticos.