quarta-feira, 24 de maio de 2006


rabiscos psicodélicos
,de 2002

6 comentários:

Valéria disse...

rabiscos de infância...nem sempre perdida, mesmo quando os rabiscos o são e nem sempre guardada, mesmo que os rabiscos o sejam...
um beijo

Múcio Góes disse...

errabiscar.
jogar no vento
pedaços seus.


[]´s

Claudio Eugenio Luz disse...

Pois, então, meu caro, trate de recuperá-los através da poesia - eis a grande jogada.

hábraços

Leandro Jardim disse...

acho que a gente nasce poeta,
pelo menos no olhar...

depois vai virando mero esteta,
é a vida num gerenciar.

Bom mesmo são as voltas & (sic) reviravoltas
como essa!

seu estilo é bem caracterísitico, é bom! acho isso muito legal! Parabéns rapaz!

abs

Assim é, se lhe parece disse...

é... plágio o doutor aí de cima...
"agente nasce poeta no olhar"

e dizem que crianças vêem coisas! (não, não são os cachorros não!)

Abraços meu caro!

Mary disse...

Os meus também estão perdidos! ^^