segunda-feira, 22 de maio de 2006



esperança de conter

5 comentários:

Leandro Jardim disse...

cada vez que te entôo
refaço a entonação
e alço outro vôo
e releio de novo
e renaço afeito
refeição

Múcio Góes disse...

logo, ela,
fez do sentimento,
um cair lento,
um acalento.

[]´s

Clarice disse...

sentimentos...
sempre são
espaçosos.
Meu carinho

Aerodrama disse...

Um simples gesto abre o mundo,
Uma simples palavra mata tudo.

Muito bom!!!

Um abraço,
Aerodrama.

Claudio Eugenio Luz disse...

Complementando: assim, como neste poema.

hábraços