quarta-feira, 29 de março de 2006

um telefone
estragado desligado
fez ruídos em este instante
ele em pessoa:
o
telefone
gostaria de
dizer-
me
boas palavras. [eu ouvi]
então pediu silêncio
e segredamos:

5 comentários:

Valéria disse...

às vozes os telefones calam-me demais
trim? trim?
beijo aí

Dreamer disse...

silencios histéricos.
desdizeres fonados em outro tom.

tututuututututututu...
[...]

Edilson Pantoja disse...

Não mais "segredos de liquidificador", héin meu caro pedro?
Abraços de Belém!

Clarice disse...

telefones não guardam segredos, guardam conversas em esperas. Beijo tu

Claudio Eugenio Luz disse...

Suas metaforas são como extensões de outras linguagens - guardam a força que vai se acumulando em nossas gargantas.

hábraços

claudio