quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

& há um passarin
que me visita várias vezes.
por estes ultimamentes.
pousa. e após avoa.
creio eu, que eles trás notícia boa.
embora nem sei decodificar
seu pouso. seu pio. seu vôo.
só sei sorrisos.
Pedro Paulo Pan, Verão de 2011

2 comentários:

Pedro Pan disse...

"Apanhava com o olhar cada sílaba do horizonte"
Guimarães Rosa

« Katyuscia Carvalho » disse...

::seja ramos, etão...::
passarin que pousa aqui ganha mais asa, ganha mais voo...

abraços, poeta.