domingo, 10 de agosto de 2008

para o vôo de um passarin desajeitoso
"O passarinho desapareceu de cantar..."
A menina de Lá, Guimarães Rosa
de aqui pro sábado
vei vindo, avoado voando
e pairou-se de por sobre
esta minha cabaça.
digo, pouco à cima.
um pardalzin pousou-se
sobre muro.
era tão feio que sua
feiúra já se
fizera buniteza
em meu olhar
em meus olhares
em mim olhado
despenado desajeitoso ressabiado
, descia amontoados
como se fosse
uma escalada.
após, passeiava-se...
ele por entre
jardinagens - terras -
ramagens - pedras - folhagens
bem-me-queres & pimentas que
amarelo eram.
1 vôo, 2 vôos.
e já se encontrava
em a bacia de cebolinhas
outro bater de suas asas
em o muro olhar
e foi simbora.
voltei meus olhares
pras palavras que
floriam meu olhar.
um pio!
e estava ali em muro
como se pio fosse prestenção! e,
revôo-se.
Pedro Pan, 2008

Feliz dia dos Pais para todos.
Estou também em a
árvore dos poemas
.

13 comentários:

Pedro Pan disse...

"Eeu? Tou fazendo saudade."
A menina de Lá, João Guimarães Rosa

Márcia(clarinha) disse...

e lá se vai passarinho e lá vem ele de volta trazendo esperança de ficar...

lindos dias pedropoetinha
beijos

Mariliza Silva disse...

Toda vez que venho aqui, fica mais encantada ainda com sua maneira de escrever poesia. É a mais pura poesia no sentido ampla da palavra.

Beijão e some não

Mariliza

Bárbara (B.) disse...

Lindo, menino...

Encontrei seu last.fm, adicionei, espero não ter feito mal. :)

Ah, e espero que tenha gostado dos capítulos do Ysatsce.


Beijo meu.

Rubens da Cunha disse...

muito bom,
singelo e forte

Suhelen disse...

poemas que passarinham.
teu ninho, sempre repleto de lindas palavras.

beijão, pedro!

* hemisfério norte disse...

tão naïf
como um pássa
r
.o´
p.ema
bj
a.

* hemisfério norte disse...

tenhoi novo espaço com carlos pacheco
se te apetecer visita:
http://poesiaminimalista.blogspot.com/
obrigada
bj
a.
....

Solin disse...

que blog fofo.

Mago disse...

Guimarães Rosa, é isso uma grandeza de ser que de tão grande se fez pequena, enviezada nas coisas da vida foi-se sem vir. Amei o texto um grande abraço e tudode bom!

Márcia(clarinha) disse...

beijo terno no bico que pia silencioso...

instantes e momentos disse...

vim conhecer teu blog. Gostei muito bom.Volto, com certeza.
Maurizio

Roberta disse...

Singelo, que rima com belo. :)
Falar de passarinho, aludir seus gestos, rende sempre boas imagens, sentimentos e poemas.