quinta-feira, 1 de maio de 2008

Postagem de número três zero zero

então, ela veio e
desabafamos
nossas cores.
de guardar choro.
não tenho tempo
de contar anedotas
para você e sua vovozinha.
um dia quem sábado
eu te grito
por avesso, por acaso.
o poema hoje não
range.
e o azul tinge as
peripécias de aquele dia
(hoje)
amanhã quem sábado
não te passo 1/2 por
a cx postal.
ah! resolvi um poema pelas
metades.
Pedro Pan, 2008
des-datado,
des-natado, des-naturado.
quem sábio escrevas 1
único poema.
e quem sábado um único
poema sejas genial.
já eu, nem me chamo genival.
nunca fizeste que
eu me alembre de
poema social, sensual.
oh! memória fraca.
oh! versos fracos.
o poema tá sem açúcar.
é para ismagrecer
como diria perpétuamente
uma amiga.
se der p/ consolar
meu pónei é alado...
Pedro Pan, 2008


Chegamos... Maio de 2005.
Esta é postagem de número 300 deste blogue. Êh palmas pra vocês...
O legal é fazer 300 postagens no início do mês que completa 3 anos
de quimeras. Se eu pudesse e meu dinheiro desse, eu pagava cachaça
para todo mundo, até pra quem num bebe.
Sei que não há nenhuma vantagem em fazer 300 postagens, e não vai mudar a vida
de nenhuma pessoa. E eu com isto? É 300 e pronto. Até a próxima parada do trem...
Pedro Pan, por quimeras que pareça

16 comentários:

Pedro Pan disse...

"E eu nem sabia mais o montante que queria, nem aonde eu extenso ia."
Guimarães Rosa

Dora disse...

Pedro. Eu li dois poemas. Comemorativos. Fazer 300 postagens é colocar prá fora um tantão de vida vivida! Um poema tá querendo ser "azul", o outro reclama que os versos são prá "dieta de emagracer".
Olhe aqui: eu gosto de poemas que não se "enquadrem" em social, político, essas coisas...
Gosto de poemas seus: de pônei alado( que prá mim é alazão, manga-larga, cavalo de raça pura, que voa...pode ser Pégaso, também...).Ou, melhor ainda, Rocinante, com o Quixote em cima...
Beijos.
Dora

casualeblog disse...

Ah, então esse colorido contagiante e esse poema que me fez sorrir (sim, a inteção não era essa, né?...) é por motivo dos 300 posts? Claro que tem que comemorar! E pelo aniversário também!

:)

Beijos

Sayô disse...

adorei as palavras de guimarães rosa. essas, desconhecia, até então. levei comigo, rs.

e vc pp.
300TÃO! e que presenteTÃO!

beijos e adorei o colorido.
adoro cores.

Tanara disse...

Adorável!
Adorável!

Ficamos todos felizes com os "300"!

navegandocomoalvaromichkim.blogspot.com disse...

Pedro, parabéns pelos 300 - isso me lembra um filme (sabe, assisti na sky rctme a versão antiga de 300, da Metro). Seu estilo poético continua inconfundível e motocontínuo criativo. Parabéns tbm. S/clarinha, sei q/está "foragida" de editar blogs. Não sei o motivo. O Mestre OR está "fora do ar"; eu, na berlinda; então sei não o q anda acontecendo na blogosfera. Qdo voltar meu ânimo retomo meus passos, okey. Abraços e obrigado por se lembrar de mim. Se tiver notícias dela eu te mando, ok., byby

Nadja disse...

Muito interessante teu blog! =)

silent girl. disse...

e este texto
poético
primoroso
banhado a ouro
como hoje
não mais encontramos
pelas esquinas
dos livros
que nem mesmo são, ainda,
escritos.

este texto
presenteia
com chave de ouro
a ti mesmo,
poeta gigante
num mundo atrasado.

eu atravessada, vou e volto.
pelos caminhos regresso
enquanto a vida busca
entre trancos e barrancos
a sobrevida
ou sobrevivencia
ninguém sabe realmente
até onde se chega,
não é?

Mago disse...

Parabéns meu querido Pedro Pan, sempre com ótimos poemas e feliz trezentos, que mais venham, trazendo-nos a alegria do ler e a felicidade das palavras des-montadas de seu único sentido, sentindo muito mais que um só pôr de sol, pondo no sol de nosso riso o adoçar da vida de teus escritos. Grande abraço e até mais!

Carlos disse...

...bem trabalhado esse primeiro de maio, psicographou a nós em 300 rolleiflex.Revelou-se a nossa imensa gratidão? Abraços poéticos.

alex pinheiro disse...

Mas é um pônei, rs
Leio Pan, agora, um bocado rebelde e livre... gosto bom velei nalguns minutos perdidos de blogosfera,,, gosto bom!

Abraços e comemoradas invenções!

Imcompreendida disse...

300 fizeram uma guerra, não venceram, mas fizeram... e virou história e virou filme... então, quem sabe???

Obrigada pela visita!!!

Um abraço,

Octavio Roggiero Neto disse...

caramba, Pedrô, 300 postagens? média de 100 por ano. um dia chego lá! parabéns, e que venham mais 100, no mínimo, neste novo ano de por quimeras! que a Poesia transborde deste blog para o coração de muitos!
abração!

Simone Oliveira disse...

Mas 300 postagens é sem dúvida pra comemorar e muito !!!!!!! Eu aceito a cachaça e comemoro com vc.
Parabéns.
Que venham mais 300, 30000, 300000000000, 30000000000000000000000000000000

Beijos

Camilinha disse...

A-DO-REI!!! como sempre!!!
tanta sonoridade, lê-se cantando...

beijos daqui...

Carol Rodrigues disse...

300? this is sparta!!!

XD