quinta-feira, 22 de fevereiro de 2007

que encanto. hoje.
ela, garota de o acalanto, meu.
dizia: "sou tua".
embora não perguntava com
tal voz sincopada sobre eu.
sobre seu menino, eu.
eu dizia: estou quase-apaixonado
por alguém que já me foi.
e ela a felicitar.
Pedro Pan, 2007

Rascunhos de Poema Itinerário.

22 comentários:

maria . disse...

e quem diabos, nessa nossa vida, não se vai?

diovvani mendonça disse...

Eh, amigo, às vezes o amor nos habita; é na distância. Trem mais esquisito, né? AbraçoDasMInas.

Bosco Sobreira disse...

Desculpa utilizar esse meio pra solicitar a permissão para publicar alguns de teus poemas nas "Outras Palavras". Espero que já tenha visto, no meu espaço, um espaço reservado para o "Autor da Semana". A atualização é feita sempre aos domingos. Caso permita, favor enviar por email uma "apresentação" e cinco poemas de tua escolha.
Ficaria muito agradecido.
Forte abraço.

Dora disse...

E ela a felicitar...Amor bem desencontrado. Mas, que vai dar até certo "no encanto" de hoje!
Eu sou quase-apaixonada...rs pelo seu jeito de escrever...
Beijo.]
Dora

diovvani mendonça disse...

Aguadando seu e-mail, caro amigo. Novidades? Cláudio, esteve lá em casa no carnaval tocando umas músicas. diovvani@gmail.com

eduardo disse...

Um encanto de poema, parabéns!!!

Filipe disse...

Uma vez alguém me disse que somos pessoas novas a cada dia. Deve ser essa a magia da paixão...

Márcia(clarinha) disse...

alguém se vai deixando alguém quase-apaixonado...dor
dia lindo querido
beijossssssssss

douglas D. disse...

poesia leve
boa de sentir!
abs.

ViSo disse...

é impressionante como o "quase" é determinante...
abraço

Ive disse...

Quase apaixonado??? Que que falta pra vc se apaixonar de vez???
Experimenta vai... numa dessa vale super a pena!

Beijinhos querido, lindo fds!

Claudio Eugenio Luz disse...

Quase-apaixonado. Uma palavra anterior ao todo amor. Excelente.

hábraços

Su disse...

dá-se sem querer saber se dão-nos.
demais de bom.
beijo.

Múcio Góes disse...

felicitar facilita. mergulhe!

Bom Pedro I.

[]´s

Lidiane disse...

"sobre seu menino: eu"
me trouxe lembranças tão boas e delicadas...

Gosto do seu texto, Pedro.
Gosto sim.

Saramar disse...

Menino, como é lindo!
Pena que desencontrado.
Gostei demais (como sempre).

beijos

Erika disse...

Nunca...
Sempre...
Vastidão insolente da palavra...tempo demais!

Quase...
Talvez...
Pobreza indolente do tempo...palavras de menos!

Começo, meio e fim... assim é feito o mundo.

Apenas o universo é eterno...


Vim espira seu canto... te 'ví' lá no ALF.
Gostei.. voltarei.

Beijo (eu tbm sou mineira convicta)

Erika disse...

'espira' significa 'espiar'.. ahhh este teclado danado.. rsrss

Mauricio disse...

Sempre muito bom, toda vez que venho, gosto.


um bom fim de semana

paulo vigu disse...

Em cantos o poeta Pan deve comemorar. É amor. Riodaqui/Paulo Vigu

Juliana Pestana disse...

"estou quase apaixonado"

quase leitor
quase poeta
quase abobado
certamente dominado
a-p-a-i-x-o-n-a-d-o!

bjos meus.
doce...

Octávio Roggiero Neto disse...

no quase você já se entregou, Pedrô...
té mais ler!