quarta-feira, 13 de setembro de 2006

minhas lágrimas não
cessam de te pedir
meia volta, vou ver-te.

23 comentários:

Rayanne disse...

Vc tem o dom de me deixar muda. Porque as palavras correm todas prá você.

*Estrelas*

eduardo disse...

Linda declaração de amor...

Mendoscopia disse...

Muuuuito bom!

Marcia

Octávio Roggiero Neto disse...

Volver ao mesmo Amor, que na verdade é do ser que ama, não do amado: volver-se, pois!
Pedro, enxuga esta lágrima logo! Vá dar umas voltas pelos seus itinerários pra espairecer a cuca!
Ah! Lançarei aqui no por quimeras que pareça uma sementinha que poderá brotar primaveras poéticas. Eis minha idéia: Que que cê acha de reunirmos nossos companheiros oníricos pra elaborar uma antologia poética de âmbito nacional? Poderemos amadurecer esta idéia aos poucos. Você é o primeiro com quem a compartilho.
Abraços fraternos!

douglas D. disse...

ver-
tente

até chegar ao ponto
onde lágrimas e sorrisos
de si saberão
aquilo que é pra viver
aquilo que é pra deixar
aquilo que é pra levar
...

Múcio Góes disse...

meia-volta, meia-noite, qualquer hora, meia hora, vê se volta! Ah caro Pedro, qto pedir, qto ganhar, nas meias voltas que mundo dá.


[]´s

Marla de Queiroz disse...

Não sei o que dizer...Você é absurdamente maravilhoso.

imcompreendida disse...

Oi Pedro,

Achei seu blog, por meio de algum outro e gostei muito de seus poemas, sao de uma sensibilidade incrível... sempre q derpassarei por aqui...
um abraço

ciciliaartista disse...

Primiera vez que posto em teu blog,espero que seja bem aceita.
Hoje também estou saudosa, sem lágrimas, noentanto a espera de alguém que não sei se virá um dia.

Nobre Dama disse...

Vai ver logo,
Não espera nem a lágrima secar.
Vai ver logo,
Antes do amor passar!

Bjinhos

Keila Sgobi disse...

Muito espertinhas, estas lágrimas

diovvani disse...

Ca-ma-ra-da! Esse foi certeiro hem? Preciso, no alvo. Bateu forte por aqui. Também persigo essa síntese, que dilata horizontes. MontanhosoAbraço.

Lubi disse...

O sentimento no revés do tamanho. Beijo.

Claudio Eugenio Luz disse...

Sacada genial, rapaz!Gostei!!

hábraços

Bruna Rasmussen disse...

lágrimas. para mim, a essência da poesia. as coisas fluem banhadas em lágrimas. :)

Beijos

Sara disse...

Quase me adonei (com os devidos créditos) disso para colocar numa camiseta e sair por aí, pelos parques da cidade.
Bjs.

Paulo Vigu disse...

Trata-se de um nobre pedido. Deixe a chuva lavar o seu rosto pra ver se as lágrimas dão uma trégua. Ou então cante alto "a cada mil lágrimas nasce um milagre" - Riodaqui/Paulo Vigu

Leo ViSo disse...

adoro haikais...
teve uma fase q fiz vários...mas sem a precisão metrica...
abraço
volte sempre na esfera!

Mary disse...

Esse é tão lindo que minhas palavras cessaram-se...

;**

Michel Seadini disse...

Uma grande honra receber tais elogios de tão competente poeta! (Sim, poeta é o que és.)

Gostei muito do que vi!

Abs!

Nanna disse...

Nuuuuuusssa! Dos mais lindos que li ultimamente... [ando muuuuito sensível!! :) ]

Beijinhos...

Leandro Jardim disse...

simplesmente perfeito, genial!

Clauky Saba disse...

"meia-volta, vou ver-te" é maravilhoso!!!!!